NOSSO TEMPO

quarta-feira, 27 de maio de 2015

DELEGADO CÉSAR AUGUSTO FRANÇA É TRANSFERIDO...POPULAÇÃO DISSE SENTIR INSEGURA!

Altinópolis critica transferência de delegado titular e teme insegurança

Efetividade policial demanda profissional em tempo integral, diz prefeito.
Mudança para Jardinópolis foi por interesse da administração, diz SSP.

Do G1 Ribeirão e Franca
Delegacia de Altinópolis, SP (Foto: Paulo Souza/EPTV)
A Delegacia da Polícia Civil em Altinópolis(SP) está sem um delegado em tempo integral desde a última sexta-feira (22), fato que desagradou moradores, comerciantes e a própria Prefeitura, com medo da violência. Sem o titular César Augusto de França, remanejado para Jardinópolis (SP), a unidade segue comandada por um delegado de Ribeirão Preto (SP), segundo informações apuradas pela reportagem da EPTV.
O prefeito de Altinópolis, Marcos Hernani Hyssa Luiz, disse ter participado de reuniões com representantes do Estado a fim de tentar reverter a decisão. Ele argumenta que a transferência prejudica uma série de medidas que vinham sendo implantadas.
A Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP/SP) informou que a transferência atende a um interesse da administração e que estatísticas divulgadas pelo departamento evidenciam, por exemplo, que não houve nenhum homicídio nos quatro primeiros meses do ano na cidade.
Insatisfação e insegurança
Segundo Hyssa Luiz, o delegado que recentemente deixou a Polícia Civil local ajudou a integrar as forças de segurança com instituições educacionais e com o Judiciário. Para ele, a saída de França prejudica o trabalho que vinha sendo realizado, o que pode se converter em aumento da criminalidade.
Ele também cita que o alto índice de efetividade policial demanda a presença de um titular na delegacia. "Altinópolis tem hoje indicadores muito bons na efetividade da nossa Polícia Civil e Polícia Militar. Somos cidade de fronteira com Minas Gerais, o nosso município é grande, e nós precisamos da presença sempre, 100% do tempo, do delegado, como foi com César nesses últimos 15 anos", afirma.
O mandatário diz ter se reunido com representantes da Delegacia Seccional de Ribeirão Preto e do Estado para solicitar a permanência de França. Se isso não for possível, ele diz esperar ao menos "um delegado titular que more aqui na nossa cidade para continuar o trabalho que já foi feito."
A queixa do chefe do Executivo reflete as críticas da própria população. "Ele colocava respeito. Mas sem ele aqui os marginais fazem a festa. Precisava mudar essa situação urgente", alega o comerciante Davi Rodrigues Braga.
Segurança Pública
Por meio de sua assessoria de imprensa, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo informou que o ex-delegado de Altinópolis foi transferido por interesse da administração e que as investigações e o trabalho policial não serão prejudicados.
Também citou índices de criminalidade em baixa. "A SSP informa que as estatísticas criminais, divulgadas nesta segunda-feira (25), mostram que não houve homicídio em Altinópolis nos primeiros quatro meses do ano, contra uma ocorrência no mesmo período do ano passado. Além disso, não houve registro de latrocínios e os roubos ficaram estáveis, com três ocorrências."
Procurada pelo G1, a Delegacia Seccional de Ribeirão Preto comunicou que a distribuição dos delegados nas unidades policiais obedece a critérios técnicos e não afetará os atendimentos. "Sempre haverá uma delegado de polícia responsável pelo expediente da unidade", informou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.