NOSSO TEMPO

quinta-feira, 30 de março de 2017

GAVIÃO ENFRENTA AMÉRICO E SANTA LÚCIA PELOS JOGOS ABERTOS

Resultado de imagem para jogos abertos da juventude 2017
Equipes esportivas de Gavião Peixoto irá participar do 34º Jogos Abertos da Juventude do Estado. E para as modalidades que GPX irá participar, duas destas já tem datas, horários, locais e confrontos definidos. Pelo futebol de campo nosso time jogará na próxima quarta feira dia 5 de abril em Nova Europa contra  Américo Brasiliense a noite (19:30h). E pelo futsal o jogo será em Gavião dia 4 de abril as 19:30 h versus Santa Lúcia. Lembrando que GPX irá participar também nas modalidades Judô e Atletismo. Boa sorte aos nossos atletas e treinadores: Jardel Barsaglini, Marcelo Prando e Bruno Anel.

terça-feira, 28 de março de 2017

SERVIDORES E SINDICATO PEDEM REUNIÃO COM PREFEITO DE GAVIÃO PEIXOTO

27 de março de 2017
Gavião Peixoto: Servidores e Sindicato pedem reunião com prefeito
Após rejeitar a última proposta do governo, categoria quer continuar negociação sentada à mesa com a Administração; próxima assembleia será segunda-feira, 3, na Câmara Municipal

O diálogo é sempre a melhor opção para resolver conflitos. Em Gavião Peixoto, a negociação da data-base 2017 dos servidores municipais tem sido produtiva. Após seis assembleias e a crescente participação dos trabalhadores, várias reivindicações da categoria foram aceitas pela Administração e as três propostas de reajuste no salário e no tíquete ainda não atenderam a expectativa e foram rejeitadas.
Na última assembleia, realizada quinta-feira, 23, os servidores mais uma vez não aceitaram as propostas do governo e decidiram propor um diálogo mais direto para dar agilidade ao processo de negociação. Eles querem continuar a negociar diretamente com o prefeito Gustavo Piccolo (PHS), em reunião com a Administração, um grupo de servidores e o Sindicato.
A proposta já foi protocolada na Prefeitura.
A próxima assembleia está marcada para a próxima segunda-feira, dia 3, às 19h, na Câmara Municipal. A data foi alterada por causa do ato nacional contra a terceirização e a reforma da Previdência convocado para o dia 31, às 16h30, na Praça Santa Cruz, em Araraquara.
A comissão que irá para a reunião com o prefeito, caso ele aceite conversar, já foi montada, por livre adesão, com representantes de cada categoria na primeira assembleia realizada na Câmara.
É importante destacar que participar da assembleia não significa ser contra o governo ou contra o prefeito. Participar da assembleia significa apenas que você está interessado em saber como está sendo a negociação, seja você a favor ou contra. Só isso. Não xingamos, não temos ódio, não queremos tumulto, nem greve, nem problemas. Só queremos negociar o que é melhor para a categoria, junto com os servidores. Greve é a última saída, que só é utilizada quando não há mais diálogo, o que não é o caso em Gavião Peixoto.
Aproveitamos para reconhecer o respeito da Prefeitura de Gavião Peixoto pela organização dos servidores e pela representação do SISMAR, analisando e respondendo as propostas da categoria. Essa postura de respeito ao diálogo sempre será valorizada pelo Sindicato.

TAÇA EPTV...GAVIÃO JOGA...VENCE E SE CLASSIFICA


A equipe de Gavião Peixoto fez na noite de hoje a sua estreia na 21ª edição da Taça EPTV de futsal, em jogo realizado fora de casa, GPX Sejelt enfentou a equipe de Boa Esperança do Sul. Além da pressão natural de duas estréias, que além da partida foi ter no comando da equipe pela primeira vez em um jogo oficial o treinador Rene Benacci. E se não bastasse isso, tinha além do adversário um ginásio tomado por dezenas de torcedores que empurrava o time verde de Boa Esperança para o ataque e vibrava a cada lance em quadra. O primeiro tempo foi truncado e de forte marcação, tanto dos jogadores como de gols e foram dois gols para cada lado. No segundo tempo Rene mudou o quarteto de linha que havia iniciado a partida, e os que sairam do lado de fora incentivando e vibrando como se tivessem jogando...e a pressão da torcida continuava, mas os gols de Gavião veio como aquele balde de água fria, e com isso o time soube imprimir um ritmo que foi estudado pelo treinador, e quando o time era exigido, estava o goleiro Luisinho com belas e difíceis intervenções no gol gavionense...ao final o placar de 4 gols a 3, brindou uma equipe mais equilibrada em todos os setores dentro de quadra e assim a vitória já credencia a cidade a estar na fase seguinte da competição. Mas dia 10 contra Nova Europa no Osvaldão o time vai buscar outro resultado positivo para terminar em 1º lugar do grupo, e poder ter a chance de mandar em casa mais partidas pelas fases seguintes. Os gols de GPX foram assinalados 2 de Róger, 1 de Caio e um que pela jogada seria contra, mas a arbitragem deu para o Wiliam. 

terça-feira, 14 de março de 2017

CLUBE E COMTUR...PROJETOS A SEREM ANALISADOS E COLOCADOS EM VOTAÇÃO



Dois importantes projetos estão na Casa de Leis Manoel Dal Ri em Gavião Peixoto. E sabendo de ambos, estive hoje como orgão de imprensa e cidadão, buscar me interar destes projetos (foto). 
Juninho com o jornalista Carlos Alberto
O primeiro trata da aprovação e posterior a este ato a compra da área do antigo Gavião Futebol Clube. E segundo fui informado pelo presidente da casa Gregório Gulla Júnior e assim também pela assessoria parlamentar da presidência na pessoa de Carlos Alberto Oliveira, o projeto do clube vai para as Comissões para uma analise mais aprofundada. E pelo que pude apurar com alguns vereadores, eles pelo pouco que analisaram dentro do croqui entregue (imagens), acham que algumas mudanças seriam viáveis. Tudo baseado no que acham correto oriundo de anseios da população, no qual disseram ter o dever de representar sempre bem. No projeto entregue tem a construção da sede, salão do clube, um campo oficial de futebol e três quadras. Pelo que pude apurar alguns defendem que se tenha uma quadra, e seja as outras duas substituídas por duas piscinas, para adultos e crianças, ao entorno do campo uma pista de atletismo (caminhada), visando inserir assim uma nova modalidade esportiva no município e talentos neste sentido estão surgindo. A quem defenda que busque neste projeto agregar o Complexo de Lutas, artes marciais, já que hoje a pasta de esportes conta com três competentes professores que ministram aulas para centenas de alunos. E nos contatos com vereadores, tem quem  ainda dará sugestão que não sendo possível incluir neste espaço para a construção das piscinas, que se estude fazer as mesmas nos fundos do Pavilhão Vida Luz. Enfim, o projeto segundo o presidente Juninho tem que ser bem analisado, aprovado com consistência já que depois de passar pela votação e receber o sim, não tem mais como voltar, para fazer as mudanças que agora ainda estão dentro da legalidade.
Acima citei dois projetos que estão no Plenário Lourenço Barsaglini para serem analisados, o outro e a criação do COMTUR (Conselho Municipal do Turismo), no último final de semana, mais propriamente sábado e domingo, o prefeito Gustavo Piccolo e o presidente Juninho estiveram reunidos com o Secretário Estadual Laércio Benko (foto), ambos com o mesmo intuito, ou seja inserir a cidade em projetos da pasta estadual e mediante a isso ter recursos para fomentar este setor. E o Secretário foi enfático e pediu que os poderes constituídos criasse este Conselho (COMTUR), na aprovação do mesmo em forma regimental de lei e com isso a composição dos futuros membros e com atas e tudo que for direito. Desta forma o governo estadual pretende brindar aproximadamente 145 municípios em todo Estado para virem assim a ter recursos na ordem de R$ 650 mil ano, para se investir no potêncial turístico que considerem atrativos para melhorar os locais e assim atrair turistas, e com isso fomentar emprego e renda. Assim nossa reportagem pauta neste site dois importantes assuntos para sua analise e com isso ajudar nestas decisões que estão nas mãos dos 9 vereadores e do prefeito municipal.
A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé
 Vereador Juninho e Laércio Benko Secretário Estadual de Turismo

segunda-feira, 13 de março de 2017

PREFEITOS DA REGIÃO PEDEM QUE DER CONTRIBUA COM MANUTENÇÃO DAS VICINAIS

O deputado estadual Roberto Massafera está defendendo junto ao governo do Estado de São Paulo uma proposta em que o DER (Departamento Estadual de Estradas de Rodagem) participe da manutenção e conservação das rodovias vicinais. O DER entra com a massa asfáltica e o município com o serviço.
Na terça-feira (21/02), Massafera apresentou a proposta ao governador Geraldo Alckmin que mostrou-se simpático ao projeto. Ele será detalhado após o carnaval com a nomeação do novo secretário estadual dos Transportes. O cargo é exercido interinamente por Alberto José Macedo desde a saída de Duarte Nogueira eleito prefeito de Ribeirão Preto.
Na quinta-feira (23/02), a pedido do deputado Roberto Massafera, prefeitos da região reuniram-se com o diretor do DER de Araraquara, Marcos Antônio Montonelli. Também participou a diretora regional de Desenvolvimento Social (DRADS), Edna Martins; acompanhada dos prefeitos Gustavo Piccolo (Gavião Peixoto) {anexo foto} Bento Luchetti (Santa Ernestina); Dirceu Pano (Américo Brasiliense); Eduardo Martinez (Tabatinga); Fernando Catelani (Rincão); Francisco Mançano (Guariba); João Paulo Bicudo (Monte Alto); e Ricardo Fascinelli (Motuca). O objetivo é mobilizar as forças políticas regionais pela viabilidade da proposta.
Durante seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa, Roberto Massafera conseguiu o recapeamento da maioria das vicinais da região dentro do programa Pró-Vicinais do então governador José Serra (2006 a 2011). As vicinais são de responsabilidade dos municípios, mas o alto custo do recapeamento, cerca de R$ 750 mil por km de pista simples, inviabiliza o serviço para a grande maioria das cidades paulistas.
A proposta de Massafera estabelece convênios entre as Prefeituras e o DER para que o Estado possa fornecer a massa asfáltica e os municípios contratarem a manutenção de suas vicinais. O governador Geraldo Alckmin afirmou ao parlamentar que a ideia poderá ser ampliada às demais regionais do DER e chegar a todos os municípios paulistas.
O diretor do DER de Araraquara estima que uma conservação especial custaria em média R$ 50 mil por km, o que é significativamente mais barato do que o recapeamento. Esta estimativa incluiria tapa buraco, compactação, drenagem, construção de canaletas, nova sinalização vertical e horizontal e outras melhorias que tornariam a rodovia segura e confortável para os usuários.
Fonte: regiaoemdestaque.com.br

JUSTIÇA DISSOLVE "SINDICATO FANTASMA" DE GAVIÃO PEIXOTO

Justiça dissolve “sindicato fantasma” de Gavião Peixoto; entidade recebe contribuição de empregados da Embraer

Araraquara - Uma sentença proferida pela 1ª Vara do Trabalho de Araraquara determinou a dissolução do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Metalúrgica e de Construção de Aeronaves, Equipamentos em Gerais Aeroespacial, Aeropeças, Montagem, Reparação de Aeronaves e Instrumentos Aeroespaciais (SINDMETAEROESPACIAL) de Gavião Peixoto, declarando a nulidade dos seus atos constitutivos e a cassação do registro da entidade junto ao Ministério do Trabalho. A ação tem como autor o Ministério Público do Trabalho.

A decisão determina a imediata suspensão das atividades da entidade, sendo ainda declarado "que o sindicato apto a representar os interesses dos empregados da Embraer situada em Gavião Peixoto é o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Araraquara e Américo Brasiliense". Cabe recurso ao Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região.

Atuando como mera “filial” do SINDAEROESPACIAL do Estado de São Paulo, com sede em São José dos Campos, a entidade de Gavião Peixoto vem há anos recebendo a contribuição sindical dos empregados da filial da Embraer no município, porém, não atua efetivamente em prol dos trabalhadores, conforme provas juntadas pelo Ministério Público. Em 2013, o MPT pediu ao Judiciário Trabalhista, em sede cautelar, que as contribuições deixassem de ser repassadas pela Embraer ao referido sindicato, que funcionava como entidade “fantasma” com meros fins arrecadatórios. Uma liminar determinou que, a partir de 2014, a taxa sindical passasse a ser depositada em uma conta em juízo, o que iniciou uma verdadeira batalha judicial.

Na instrução do inquérito foi constatada uma série de ilicitudes envolvendo a entidade, dentre elas: o sindicato não mantém sede própria - em consulta ao CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) foi verificado que o réu nunca possuiu empregado próprio; não efetua a prestação de contas; não promove assembleias regulares; não realiza assistência judiciária e jurídica; conduz processo eleitoral de forma a dificultar a disputa, no interesse de manter a atual diretoria; celebra instrumentos de negociação coletiva sem autorização para tanto; existe como mera “filial” de outro sindicato (inclusive já condenado a respeito da nulidade da sua constituição); e institui e cobra valores ilegais, ao prever o desconto “dos salários já reajustados de todos os empregados”, a título de contribuição assistencial/negocial.

Na sentença, o juiz substituto Paulo Henrique Coiado Martinez destaca a “presença constante” do SINDAEROESPACIAL do Estado de São Paulo nos atos realizados pelo sindicato de Gavião Peixoto, inclusive envolvendo a figura do dirigente sindical conhecido como “Toquinho”, “bem conhecido pelos empregados da empresa Embraer”.

“É de se notar, portanto, que há influência da direção do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Metalúrgica e de Construção de Aeronaves, Equipamentos Gerais Aeroespacial, Aeropeças, Montagem, Reparação de Aeronaves e Instrumentos Aeroespaciais do Estado de São Paulo no Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Metalúrgica e de Construção de Aeronaves, Equipamentos Gerais Aeroespacial, Aeropeças, Montagem, Reparação de Aeronaves e Instrumentos Aeroespaciais de Gavião Peixoto, sendo que este último, ora réu, sequer possui sede física, fato que se mostra totalmente incompatível com os atos que o réu sustenta ter praticado, tais como prestação de contas, assistência jurídica aos representados, e todos os atos que deve um sindicato realizar, conforme previsão da própria CLT, pois a ausência de espaço físico impede a procura do empregado que busca assistência, bem como revela a inexistência de qualquer tipo de arquivo, seja de movimentação financeira, seja de publicação de editais ou de qualquer tipo de documento necessário à administração de uma entidade que está obrigada a prestar contas de suas finanças e de seus atos, tanto ao Poder Público, quando requisitado, quanto aos seus associados e representados”, diz a sentença.

Processo nº 0010385-59.2014.5.15.0006